Como funciona o tratamento de doenças do sistema imunológico?

Como funciona o tratamento de doenças do sistema imunológico?

O sistema imunológico tem a função de proteger o organismo humano contra doenças, vírus e bactérias.

Com uma complexa estratégia de ação, o sistema distingue o que é danoso ou não ao nosso corpo, além de detectar o que não é natural do corpo humano, mas traz benefícios, como por exemplo, a alimentação.

As doenças autoimunes aumentaram significativamente seus impactos à população nos últimos 40 anos.

O fator genético pode ser uma resposta para as causas da doença, uma vez que estimativas apontam que, entre 20% e 15% da população mundial desenvolva uma doença autoimune ao longo da vida.

As doenças autoimunes ocorrem quando o sistema imunológico por engano ataca os tecidos saudáveis do corpo.

A principal doença causada por essa disfunção do corpo humano é o Diabetes Tipo 1.

O papel principal dos leucócitos, conhecidos popularmente como glóbulos brancos é proteger o corpo humano contra substâncias invasoras e nocivas. Essas substâncias podem ser vírus, bactérias, toxinas ou células cancerígenas.

No caso das doenças autoimunes, o organismo não consegue distinguir antígenos dos tecidos saudáveis e acaba destruindo células saudáveis e importantes para o bom funcionamento do corpo.

Exemplos de doenças autoimunes

Diabetes Tipo 1

O sistema imunológico produz anticorpos contra as células do pâncreas, o qual produz insulina (hormônio responsável pela entrada de glicose nas células), levando a sua destruição.

Esclerose múltipla

O sistema imunológico produz anticorpos contra componentes dos neurônios (células do sistema nervoso, responsáveis pela transmissão de sinais químicos e elétricos), causando graves problemas neurológicos.

Tiroide de Himashimoto

O sistema imunológico cria anticorpos contra a glândula tireoide, causando a diminuição da glândula. Disfunção chamada de hipotireoidismo.

Sintomas

Os sintomas de cada doença autoimune são diferentes, o que dificulta o diagnóstico precoce.

No entanto é preciso estar atento a perda de peso, desânimo ou febre baixa.

Por esse motivo estar com os exames em dia é crucial, dizem os especialistas.

O FAN-ANA (exame fator antinuclear) esclarece e diagnostica as doenças autoimunes a partir do autoanticorpos. Ou seja, o exame FAN-ANA é primordial para consolidar o diagnóstico de doença autoimune.

Tratamento

O tratamento das doenças autoimunes se dá através da inibição do sistema imunológico por drogas imunopressoras. Ou seja, medicamentos que irão readequar as funções do sistema imunológico, evitando a rejeição às células saudáveis.

Um dos problemas no uso desses medicamentos é o fato de os pacientes que a utilizam ficarem mais expostos a contaminações por vírus, bactérias ou fungos. No entanto, essa é a única opção para o tratamento de algumas doenças autoimunes. É preciso salientar que cada uma delas tem um tratamento específico.

Estar atento às mudanças e novidades com relação ao tratamento das doenças autoimunes também é importante.

Pesquisas recentes apontam que a vitamina D (absorvida através do sol), pode ser uma resposta para o tratamento do Diabetes Tipo 1, pois reduz o potencial autoimune das células que causam a doença. Outra descoberta recente é que a esclerose múltipla pode ser desenvolvida pelas mesmas células que causam a fome.

Quer ler mais artigos como este? Então acesse nosso blog e confira!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *