Verão, porque é importante manter-se hidratado?

Verão, porque é importante manter-se hidratado?

Com a chegada do verão aumenta a preocupação com a hidratação do nosso corpo. As temperaturas mais altas fazem com que aumente a quantidade de suor e precisamos repor melhor a água que é perdida pelo nosso corpo.

Mais do que a simples ingestão de água, é preciso saber como e quando fazer essa ingestão de líquido no verão já que a falha pode acarretar em consequências nada agradáveis para a nossa saúde.

Na questão da quantidade, um adulto pode perder até 2,5 litros de água por dia através do suor, da respiração e das eliminações através da urina e das fezes. No verão temos o aumento dessa perda em virtude do suor, principalmente quando estamos expostos ao tempo, mesmo que não estejamos praticando exercícios físicos. Junto com a água, há também a perda de eletrólitos e minerais como o sódio, o potássio e o cálcio, responsáveis por ajudar a manter o equilíbrio dos fluidos no nosso corpo.

Mas por que o corpo perde mais água no verão? Simples. Para manter a temperatura.

É isso mesmo, quando a temperatura externa aumenta, o nosso corpo precisa se regular para manter a temperatura interna em torno de 36 graus e a principal válvula para isso é o suor.

Quando suamos, a evaporação dessa água ajuda a regular a nossa temperatura, agora se não bebermos água ou outra forma de ingestão de líquido no verão, iremos atrapalhar esse mecanismo.

Ingestão de líquido no verão

A melhor forma de hidratação, seja no verão ou no restante do ano, é a ingestão de água. Precisamos beber cerca de 8 copos de água por dia para repor o que é perdido todos os dias.

Mas só a água hidrata? Na verdade, não, vários outros líquidos e até sólidos possuem água em sua composição e podem ajudar na hidratação. A diferença é que somente a água faz essa hidratação juntamente com a limpeza do organismo e com custo calórico nulo.

Quando optamos por outras bebidas como os sucos, estamos também consumindo açúcares que, apesar de necessários à nossa sobrevivência, precisam ser consumidos em quantidades limitadas para não causarem outros problemas. O mesmo vale para o consumo de alimentos como as frutas.

Mas a ingestão de água, apesar de ser a fonte preferencial de hidratação pode sim ser combinada com outras bebidas e alimentos, desde que não se substitua a água por outras opções, já que isso pode representar o aumento no consumo de calorias e a sobrecarga de órgãos como os rins.

Em caso de dúvidas, consulte um médico nutricionista para balancear seu consumo de líquidos e alimentos de acordo com as suas necessidades.

Os esportes e as atividades físicas

Com a chegada do verão, aumenta também a quantidade de pessoas que praticam esportes ou realizam atividades físicas, seja indoor ou ao ar livre. Nessas condições a perda de líquidos no corpo é acentuada e a ingestão de líquido no verão deve ser aumentada.

Se você vai praticar esportes, frequentar uma academia ou mesmo caminhar, lembre-se de realizar a hidratação do seu corpo antes, durante e depois da atividade. Como sempre, dê preferência a ingestão de água pura, mas se você não gostar de jeito nenhum de beber água, você pode substituir por água de coco que é uma ótima opção ou apelar para as águas flavorizadas, aquelas que tem sabores misturados, mas ainda estão muito próximas da pureza original.

O perigo da desidratação

Sempre que vemos casos de pessoas desidratadas, principalmente crianças, acabamos associando isso a condições precárias de vida, mas a desidratação tem diferentes níveis e ela pode estar acontecendo conosco sem que saibamos com certeza.

Uma pessoa com um consumo inadequado de água pode apresentar desidratação leve e isso pode ser notado a partir de alguns sintomas ou da combinação entre eles:

  • Boca seca e pegajosa;
  • Sede intensa;
  • Dores de cabeça fortes;
  • Sensação de corpo quente, como se tivesse febre.
  • Urina muito amarelada ou em pouca quantidade;
  • Fezes secas ou duras

Alguns desses sintomas podem ser passageiros ou aparecerem em decorrência da prática de exercícios físicos, mas a observação constante deles pode indicar que você não está realizando uma hidratação adequada.

Deixar a ingestão de líquido no verão pode trazer consequências como o mau funcionamento dos rins, o que pode acarretar no surgimento de cálculos renais (pedras) ou até mesmo a filtragem ineficiente do sangue. Outros sintomas podem até afetar a estética já que a pele e até os cabelos perdem força quando uma hidratação ineficiente é realizada.

Mitos e dicas

Quase tudo que é líquido contém água, então posso beber qualquer coisa e a ingestão de líquido no verão está garantida? Infelizmente não é bem assim. Vamos falar um pouquinho sobre alguns mitos da hidratação.

O álcool desidrata? Verdade. Aquela cervejinha gelada ou aquela caipirinha podem até dar uma sensação de sede saciada, mas essas bebidas não só não fazer uma boa hidratação, como tem o efeito contrário. Isso não significa que precisa cortar o álcool, mas precisa compensar tomando água em seguida. E isso ainda pode evitar aquela ressaca.

Café e chá estão liberados? Mais ou menos. Alguns tipos de chá e o café tem alto poder diurético. Pode até ajudar a baixar a pressão, mas pode ser perigoso, principalmente no verão. A dica é consumir sempre com moderação.

Não pode gelada? Pode sim. Não há nenhum problema em tomar água gelada, assim como o sorvete também pode ajudar. Só não pode para quem tem dentes sensíveis.

Sopa no verão? Por que não? A sopa e os caldos são basicamente água e ajudam bastante na conta de ingestão de líquido no verão. Só precisa tomar cuidado com o que vai na sopa, já que se você exagerar no sal, pode vir a ter outros problemas. E para quem não gosta de sopa quente, tente as opções de sopas frias.

Como você pode ver é muito importante se manter hidratado no verão e a ingestão de água de forma constante e moderada é a solução simples e perfeita para manter uma boa saúde. Façamos um brinde? Um copo d’água fresquinho para mim, por favor.

Leia também nossas dicas para uma alimentação saudável

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *