Trombose na Gravidez

Trombose na Gravidez

A gestação é um dos momentos mais esperados por muitas mulheres. Porém, esse é um período que também exige muitos cuidados com a saúde não só da criança, mas também da mãe. Na verdade, para a criança estar bem, a mãe precisa ter uma boa saúde e se prevenir de alguns problemas próprios da gravidez como a Trombose Gestacional.

Há muitos meios pelos quais uma trombose pode se desenvolver e esse período acaba sendo mais propenso. Saiba por que isso acontece e como as gestantes podem prevenir ou tratar esse problema que pode se tornar algo grave. Confira!

O que é trombose?

Primeiro precisamos entender o que é trombose. Ela ocorre quando se forma um ou mais coágulos de sangue (são como bolas de sangue, porém mais densas, com outras substâncias agregadas) dentro dos vasos sanguíneos. Normalmente, acontece nos membros superiores e inferiores.

Isso interfere na circulação sanguínea, alterando o trajeto do sangue pelo corpo e desenvolvendo problemas de saúde. Por exemplo, há situações em que o coágulo se desprende e viaja pelos vasos, é o que se chama de embolia. Esse coágulo pode parar em órgãos importantes como cérebro, coração e pulmão, interrompendo o fluxo sanguíneo para a região.

Quais as causas da trombose gestacional?

Todo o sistema circulatório da mulher está diferente durante a gravidez. Ela precisa suprir não só a si mesma como também o bebê e, por isso, o sistema sanguíneo sofre algumas alterações. Não é por acaso, por exemplo, que as pernas costumam ficar inchadas, sendo uma consequência da dificuldade que o corpo passa a enfrentar para bombear esse sangue como fazia antes da gestação.

A gestação é um fator a mais, pois isso as grávidas têm mais chances de desenvolver. Além da gravidez em si, ficar sentada por muitas horas (muito comum em gestantes já que estão com um peso extra por conta da criança) é também um fator de risco.

Além disso, quem já teve história de trombose venosa, possui varizes, já fez tratamento hormonal e é obesa também apresenta maior risco de desenvolver o problema.

Quais os principais sinais e sintomas?

Se você está grávida ou conhece alguém que esteja é bom ficar atenta aos principais sinais e sintomas de trombose gestacional. Os principais são dor na perna, especialmente durante e depois de caminhar ou a flexionar o tornozelo, perna inchada e avermelhada, sensação de calor nas pernas e dilatação nas veias. Se você tem qualquer um desses sintomas, procure o seu obstetra e faça uma avaliação.

Como é feito o diagnóstico?

O médico fará uma avaliação clínica, analisando o sinais que o corpo apresenta como os que citamos acima e também os sintomas do paciente. Para confirmar a suspeita de Trombose Gestacional, podem ser necessários alguns exames como ultrassom vascular, venografia, exame de sangue, ultrassonografia, tomografia, ressonância magnética e Eco Color Doppler (ultrassom vascular).

E o tratamento?

O tratamento da trombose gestacional deve começar o mais rápido possível, pois, um coágulo pode viajar pela corrente sanguínea e tamponar a passagem de sangue para o cordão umbilical. Assim, o tratamento possui os seguintes objetivos:

  • evitar o desenvolvimento desse coágulo;
  • impedir que ele vá para outras partes do corpo;
  • diminuir as chances de formação de novos trombos.

Durante o tratamento, o médico pode receitar alguns medicamentos como os anticoagulantes, heparina (para os casos mais graves como a embolia pulmonar), inserção de filtros em vasos importantes e meias de compressão para melhorar o inchaço nas pernas.

Para prevenir a Trombose Gestacional a melhor opção é fazer o acompanhamento médico. Se movimentar é de extrema importância nesse período como fazer caminhadas ou, para aquelas que trabalham sentadas, levantar com mais frequência. Você pode ir tomar um chá, água ou apenas para fazer as pernas saírem da mesma posição.

Compartilhe este post nas redes sociais e ajude outras gestantes a se cuidarem melhor durante a gestação!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 1 =