A obesidade infantil e atividades para estimular as crianças

Obesidade Infantil e Atividades Físicas

A Obesidade Infantil é um importante problema de saúde no Brasil e no mundo. No total, são 43 milhões de crianças obesas e 92 milhões com sobrepeso de acordo com dados divulgados em 2018. Já aqui no Brasil, de acordo com dados do Ministério da Educação, 9,4% das meninas e 12,4% dos meninos são obesos.

Os números levam em consideração o IMC (Índice de Massa Corporal) que é a divisão do peso pela altura elevada ao quadrado. Para ser considerado obeso, o resultado desse cálculo deve estar acima dos 30 kg/m2.

Mas a questão é: como evitar que as nossas crianças fiquem obesas? Como cuidar daquelas que já estão com sobrepeso? Estimular da maneira certa faz toda diferença. Saiba como!

Tenha maior atenção na alimentação dos bebês

Os cuidados com a alimentação saudável já começam na infância, quando somos ainda bebês. O bebê precisa sentir o sabor de cada alimento, a textura, precisa ver o momento da diversão como algo divertido e não apenas para manter o corpo funcionando. Ele deve ter uma relação saudável com a comida.

Uma ótima estratégia que os pais podem utilizar é a técnica BLW (Baby Led Weaning). É o bebê quem pega os alimentos e leva-os à boca, é ele que tem o controle sobre o quanto quer comer. Isso reduz as chances de o indivíduo desenvolver obesidade no futuro.

Fique mais atento à criança

Seu filho ou alguma criança que conhece está ganhando peso rapidamente? É bom ficar atento, pois pode haver algum problema emocional envolvido.

Muitos são os adultos obesos que relatam: desde a infância usam a comida como uma “cura” ou uma “fuga” dos problemas. Enquanto os pais brigavam, quando sofriam bullying ou algo parecido, a forma que encontravam para esquecer os problemas era comer algo saboroso como biscoitos recheados, chocolates, pizzas e outros do tipo.

Assim, o problema da obesidade infantil pode começar por uma causa emocional e você deve dar muita atenção a isso.

Mude seus hábitos alimentares

Muitos pais costumam usar o seguinte ditado: “faça o que eu mando, não faça o que eu faço”. Bom, dizer isso para uma criança só vai deixá-la confusa e a primeira coisa que ela vai pensar é que se os pais dela fazem, por que ela também não pode? Crianças aprendem pelo exemplo.

E, para entender ainda melhor a importância de mudar os seus hábitos alimentares para deixar a alimentação infantil mais saudável, se coloque no lugar dela. É bem difícil para um adulto jantar salada enquanto todos da casa comem pizza na sua frente. Se para você já é difícil quem dirá para uma criança.

Faça mais atividades com ela

Sabemos que neste momento não é possível fazer atividades ao ar livre, mas existem muitas outras coisas que você pode fazer em casa com os pequenos para se divertir. Criança tem energia de sobra e se ela ficar só na frente do computador, sobra muito tempo para comer alimentos extremamente calóricos.

Por isso, seja criativo. Que tal acampar de noite no quintal de casa? Fazer um teatro para contar histórias, brincar com jogos de tabuleiro, entre tantas outras opções. É muito importante que todos estejam envolvidos nas brincadeiras.

Não deixe em casa

Não facilite as coisas. Na hora de fazer as compras do mercado, não compre coisas que não são saudáveis. Deixar um pacote de biscoito recheado para comer um ou dois de vez em quando não vai funcionar, apenas trará frustração. 

Dificultar o acesso a alimentos calóricos é uma ótima estratégia para uma alimentação saudável e assim, não só evitar como também combater a obesidade infantil.

Quer saber mais dicas sobre saúde? Veja outros artigos do nosso blog e posts no Instagram!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − dezesseis =