Como evitar Câncer de Pulmão e Boca

cancer-de-pulmao

O câncer pulmão e boca possuem algo em comum: eles podem ser causados pelo hábito de fumar. O tabagismo é a doença não transmissível que mais mata no mundo. Mais de 60% dos pacientes morrem por conta do fumo.

O dia 29 de agosto foi eleito para ser o Dia Nacional do Combate ao Fumo e, por isso, tornou-se uma data de conscientização sobre os problemas que esse péssimo hábito pode causar.

E para fazer um alerta, fizemos este conteúdo falando um pouco mais sobre o câncer de pulmão e boca e formas de evitá-lo. Confira!

Quais os principais sinais e sintomas do câncer de pulmão?

Trata-se de um dos tipos de câncer que mais mata no mundo e entre os tumores malignos é o mais comum. O tabagismo é o responsável por mais de 90% dos casos fazendo do câncer de pulmão raro em pessoas que não fumam.

Há, é claro, outros fatores de risco como exposição a certas substâncias químicas como asbesto e arsênico e também a metais pesados como o cromo e o níquel. História familiar de câncer de pulmão também é considerado um fator.

Quando uma pessoa desenvolve o câncer ela pode apresentar os seguintes sinais e sintomas:

  • falta de ar;
  • perda de peso e de apetite;
  • tosse persistente;
  • dor no peito;
  • crises de tosse em horários incomuns;
  • pneumonia ou bronquite recorrente;
  • escarro com sangue;
  • sentir-se cansado e com sensação de fadiga constante.

Ao sentir esses sintomas o mais indicado é ir ao médico. É bem provável que a doença ainda esteja no estágio inicial e que o tratamento e a cura sejam mais simples de darem bons resultados.

O câncer de pulmão é um dos mais preocupantes já que esse órgão envia sangue para todas as partes do corpo. E, com o sangue, vão também as células tumorais.

Quais os sinais e sintomas do câncer boca?

Aqui a situação é bem parecida com o câncer de pulmão quando o assunto é a causa do problema. De acordo com a OMS, 90% dos casos são causados pelo tabagismo. Quanto mais frequente o hábito, maiores as chances de desenvolver a doença.

Existem outros fatores de risco como o consumo de álcool, HPV e exposição ao sol sem proteção, além do consumo de bebidas e alimentos muito quentes com frequência (inflamam a mucosa).

Para identificá-lo o mais rápido possível fique atento aos sinais e sintomas:

  • rouquidão persistente;
  • lesões na cavidade oral que não conseguem cicatrizar por mais de 15 dias mesmo com o uso de medicamentos;
  • placas ou manchas brancas e vermelhas na mucosa e nos lábios;
  • caroços internos no pescoço.

Esses são alguns sinais que costumam aparecer no início do problema, então você deve ir ao médico imediatamente para tentar resolvê-lo o quanto antes.

Para os estágios mais avançados é comum ver dificuldade para engolir ou mastigar os alimentos, sensação de que há algo entalado na garganta e o paciente pode sentir até mesmo dificuldade para falar.

Qual é a melhor forma de tratamento para o câncer de pulmão e boca?

Bom, como vimos aqui, o principal fator de risco é o tabagismo, então não só para tratar quanto para prevenir, esse hábito precisa ser eliminado o quanto antes. Mas como fazer isso?

O tabagismo é uma doença que causa dependência química por conta da nicotina. Pessoas com o problema não conseguem parar e, por isso, precisam de ajuda especializada. Nesse caso, marque uma consulta com o psiquiatra. Ele é o profissional indicado e capacitado para ajudá-lo no tratamento e controle da doença.

Além disso, ter bons hábitos de vida como dieta saudável e prática de exercícios são fundamentais para manter o câncer de pulmão e boca e outros bem longe.

Veja também como o Alimta consegue oferecer diversos benefícios para o tratamento do problema!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × cinco =