Citostal 40mg

Caixa com 5 cápsulas


    Descrição:

  • Fabricante: Bristol Myers
  • Registro MS: 1018001040026
  • Principio ativo: lomustina
  • Conservação: Ambiente
Para mais informações sobre este produto consulte nosso atendimento:

(11) 4433-4215

Enviar Mensagem

Fora de estoque

1. PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

CITOSTAL é indicado como terapia paliativa (tratamento para aliviar os sintomas provenientes da doença)
em associação com outras modalidades de tratamento ou em combinações estabelecidas com outros agentes
quimioterápicos aprovados nas seguintes doenças:

Tumores cerebrais – ambos primários e metastáticos (doença em um local distante daquele onde ela surgiu
primeiro), em pacientes que já tenham recebido tratamento cirúrgico e/ou radioterápico apropriado.
Doença de Hodgkin - como terapia secundária, em combinação com outros medicamentos aprovados, em
pacientes que apresentem recidivas durante o primeiro tratamento ou quando este houver falhado.

2. COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?
CITOSTAL é uma das nitrosureias, grupo de compostos quimioterápicos, usadas no tratamento de certos tipos de tumor.
Embora haja um consenso geral de que CITOSTAL é um agente alquilante, assim como ocorre com outras nitrosureias, ele pode inibir também vários processos enzimáticos chaves.
CITOSTAL deve ser administrado por via oral. O tempo necessário para que metade dessa substância (e/ou
dos compostos que dela derivam) seja removida do organismo varia de 16 horas a 2 dias. Os níveis nos tecidos são comparáveis aos níveis no sangue 15 minutos após administração pela veia.
CITOSTAL atinge eficazmente o sistema nervoso.

3. QUANDO NÃO DEVO UTILIZAR ESTE MEDICAMENTO?
CITOSTAL não deve ser administrado caso você tenha demonstrado ter hipersensibilidade (alergia) prévia a
este fármaco ou a qualquer componente presente na formulação.

4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?
Tem-se relatado que o uso prolongado de nitrosureias está possivelmente associado ao desenvolvimento de
malignidades secundárias (outro tipo de câncer).
CITOSTAL deve ser prescrito por profissionais qualificados com experiência no uso de agentes
antineoplásicos (contra o câncer). O mais importante e grave dos efeitos tóxicos de CITOSTAL é a supressão
medular retardada (redução da produção das células sanguíneas na medula óssea), principalmente,
trombocitopenia (redução no número de plaquetas – células responsáveis pela coagulação - no sangue) e
leucopenia (redução no número de glóbulos brancos de defesa no sangue), as quais podem contribuir para
sangramentos e infecções generalizadas em pacientes já comprometidos.

Na dose recomendada, os ciclos de CITOSTAL não devem ser realizados com frequência maior que a cada 6
semanas.
A toxicidade medular de CITOSTAL é cumulativa e, portanto, seu médico deve considerar o ajuste da
dosagem com base no nadir (menor queda no número de leucócitos e plaquetas no sangue após a
quimioterapia) observado no hemograma referente à dose anterior.

Seu médico deve ter cuidado ao prescrever CITOSTAL se você estiver com níveis reduzidos de plaquetas,
leucócitos (glóbulos brancos de defesa) ou eritrócitos (glóbulos vermelhos) no sangue.
A toxicidade pulmonar de CITOSTAL parece estar relacionada à dose.

Os testes de funcionamento dos rins e do fígado devem ser periodicamente monitorados pelo seu médico.

"AO PERSISTIREM OS SINTOMAS O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO. ESSE PRODUTO É UM MEDICAMENTO E SEU USO INDEVIDO PODE TRAZER RISCOS. PROCURE SEMPRE A AJUDA DE UM MÉDICO OU FARMACÊUTICO. LEIA A BULA."