Compre pelo WhatsApp

Dicas de prevenção da Endometriose

A endometriose é uma doença que afeta milhares de mulheres em todo o mundo e quando não tratada pode oferecer dificuldades para engravidar. A estimativa é que, só no Brasil, seja 6 milhões com esse problema que provoca cólicas intensas. Normalmente, atinge mulheres em idade reprodutiva (13 a 45 anos) e, dentro desse grupo, 30% podem se tornar inférteis.

Quer saber mais sobre essa doença, como ela pode afetar a sua vida e como se prevenir? Então, confira abaixo tudo o que precisa saber sobre o assunto!

O que é endometriose?

A endometriose é um tipo de processo inflamatório que acomete o endométrio. Mas, o que é endométrio?

Para entender sobre a doença, primeiro é necessário compreender outros conceitos. Um deles é o endométrio que, nada mais é, do que a camada de células que forma-se na parede do útero. É nessa camada que um óvulo fecundado se instala para que consiga se desenvolver até que se torne um bebê. Quando não ocorre a fecundação, quase todo o endométrio é expelido do corpo em forma de menstruação.

Na endometriose há um funcionamento anormal desse mecanismo. Em vez de ser expelido na forma de menstruação, o endométrio migra para o sentido oposto indo para os ovários e região abdominal causando dor intensa. 

Há também uma forma mais grave da doença conhecida por Endometriose Profunda. Ainda não se sabe ao certo quais as causas, mas o endométrio vai para as tubas uterinas e, depois, segue em direção a outros órgãos.

Sinais e sintomas da endometriose

Será que tenho endometriose? Só o médico especialista, ou seja, o seu ginecologista vai poder te dar essa certeza, mas existem alguns sinais e sintomas que podem levar a uma suspeita. São eles:

  • cólica menstrual intensa e torna-se mais forte à medida que o problema avança;
  • dispareunia, ou seja, você pode sentir dor durante as relações sexuais;
  • começa a perceber que tem dificuldade para engravidar.

Esses são sinais clássicos da endometriose, mas somente o médico poderá afirmar e iniciar o tratamento.

Como é feito o tratamento?

Quando a  mulher entra na menopausa já não precisa mais se preocupar com esse problema já que a doença regride espontaneamente com a redução da produção hormonal.

No caso das mulheres mais jovens, a pílula anticoncepcional pode ser uma ótima alternativa de forma que suspenda a menstruação, ou seja, tomar o remédio sem intervalos, não deixar a menstruação descer. O principal problema desse tipo de tratamento é por causa dos efeitos adversos que a pílula pode oferecer como a formação de trombos. Porém, com o acompanhamento médico feito da maneira correta o riscos diminuem consideravelmente.

Tem como prevenir a endometriose?

Ainda não é possível fazer a prevenção primária da doença já que não sabemos a causa do problema. Porém, é possível uma prevenção secundária, ou seja, com a doença já instalada, é possível evitar situações agravantes como as dores causadas pelas cólicas e também o problema da infertilidade. Trata-se de uma doença crônica, ou seja, ela vai persistir por toda a vida reprodutiva da mulher.

A melhor opção é o acompanhamento médico de perto para o controle da doença. Seguir todas as orientações e tomar as medicações indicadas. O especialista vai conseguir, por exemplo, indicar o melhor anticoncepcional de acordo com a sua necessidade. 

Uma forma de prevenir a endometriose ou de evitar que o problema se agrave é a mesma para a maioria das doenças: exercícios físicos, alimentação saudável, evitar situações estressantes e cuidar melhor da saúde mental. Evitar o consumo de bebida alcoólicas também é indicado já que o álcool promove alterações hormonais.

Quer saber mais sobre as principais doenças que podem prejudicar a sua saúde e assim se prevenir? Então, siga-nos nas redes sociais: Facebook e Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *